Blogay

A contribuição dos gays, lésbicas e travestis para o mundo

 -

Blogay é editado pelo jornalista e roteirista Vitor Angelo

Perfil completo

Publicidade
Publicidade

‘A reação anti-homofobia foi a mais surpreendente’, diz produtora de Praia do Futuro sobre polêmica dos ingressos

Por Vitor Angelo

O longa de Karim Aïnouz, estrelado por Wagner Moura, “Praia do Futuro”, tem cenas de sexo e tem nu frontal. Hoje muitos filmes, minisséries televisivas e novelas têm. Então, por que muitas pessoas saem indignadas da sala do cinema, a ponto de um professor em João Pessoa postar que perguntaram para ele, na bilheteria, se ele sabia que tinha cenas de sexo gay e depois carimbaram um “avisado” em letras garrafais em seu ingresso?

Sim, a resposta pode estar no fato do sexo ser entre dois homens e também por ter nu frontal masculino. “É claro que escancara a homofobia e o machismo destas pessoas, porque sexo heterossexual e nu feminino tem a rodo no cinema e na TV brasileira e ninguém fica indignado assim como as cenas brutais de violência que invadem nossas mentes através das imagens de muitos filmes”, diz a produtora do filme, Geórgia Costa Araújo, 44, em conversa por telefone para o Blogay.

“A relação do público com um filme é sempre imprevisível, e eu imaginava que poderia ter algum tipo de ação contra as cenas de sexo (que afinal são cenas de amor), mas a reação anti-homofobia foi o mais surpreendente”, conta Araújo.  “Surgiram Tumblrs com brincadeiras com o carimbo ‘avisado’, restaurante em Curitiba brincou com a palavra, avisando que lá tinha sushi, filme da Globo Filmes apoiou  o nosso…”

A produtora Coração da Selva, que Araújo é uma das sócias, também se posicionou na página do filme no Facebook e lançou a campanha #HomofobiaNãoÉANossaPraia! Wagner Moura, nesta sexta-feira, 23, entrou na campanha.

Wagner Moura contra a homofobia (Reprodução/Facebook)
Wagner Moura contra a homofobia (Reprodução/Facebook)

Quando a produtora foi noticiada sobre o caso dos ingressos carimbados, ela imediatamente ligou para a direção do cinema que disse que nenhuma orientação foi dada para que houvesse qualquer advertência na bilheteria.  “Estou muito mais interessada nas pessoas que saíram da sessão do que o mecanismo que fez o gerente ou o bilheteiro acreditarem que deveria ter um aviso prévio”, reflete.

Para além da estética, da discussão formal ou de conteúdo, o filme vai além dele mesmo em um debate que o país está travando atualmente. Praia do Futuro é um dos retratados mais expressivos do Brasil atual em que forças opostas estão em constante embate. Surge um ato homofóbico e machista e logo uma resposta contrária rebate este ato. A polêmica envolvendo o filme mostra que as contradições do país não estão mais no campo da convivência pacífica, como por séculos estiveram, elas agora estão em atrito. Praia do Futuro, neste sentido, é um filme de seu tempo, por provocar algo tão latente e urgente em nossa sociedade, e para além dele também.

Veja abaixo trailer em primeira mão realizado pela Coração da Selva com as cenas do relacionamento entre os personagens de Wagner Moura e Clemens Schick. Está avisado que contém cenas de amor!

 

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado

Categorias

Publicidade
Publicidade
Publicidade