Blogay

A contribuição dos gays, lésbicas e travestis para o mundo

Perfil Blogay é editado pelo jornalista e roteirista Vitor Angelo

Perfil completo

Dono da revista “Playboy” sai em defesa dos homossexuais

Por Vitor Angelo
22/08/12 11:30

Os reacionários e o clima conservador que ronda o mundo e a América está preocupando o fundador da “Playboy”, Hugh Hefner, que escreveu um editorial na edição de setembro de  sua revista acusando os que tentam “atacar os direitos gay.”

“A luta pelo casamento gay é, na realidade, uma luta de todos pelos direitos humanos. Sem isso, vamos voltar para antes da revolução sexual e retornar a um tempo muito puritano. Hoje, em todas as instâncias, os direitos sexuais estão sofrendo ataques, você não cansa de encontrar pessoas que praticam a discriminação disfarçada de liberdade religiosa. Seu objetivo é desumanizar a sexualidade de todos e reduzir-nos a usar o sexo para o único propósito de perpetuar nossa espécie. O efeito disso: irão criminalizar toda a sua vida sexual”, alerta Hefner, o criador da famosa revista masculina adulta, voltada preferencialmente para o público heterossexual.

E acrescenta: “Atacam os direitos dos gays, seja para negar-lhes a possibilidade de se casar ou, como no Kansas, com a tentativa de capacitar proprietários, empresas e empregadores a discriminarem gays por razões religiosas.”

Ele também denuncia que, em alguns estados americanos, farmacêuticos podem negar às mulheres a pílula anticoncepcional, pois a lei garante que eles não podem ser ofendidos em suas crenças religiosas.

“Esta é uma nação religiosa, mas é também uma nação secular. Ninguém deveria ter de subjugar sua liberdade religiosa, e ninguém deve ter suas liberdades pessoais violadas. Esta é a América, e temos de proteger os direitos de todos os americanos.”

Este editorial de Hefner é importantíssimo, não só para os gays, mas para reafirmar todas as conquistas pós revolução sexual, assim como os direitos humanos.

Quando editores de revistas masculinas, ou a chamada pornografia,  começam a levantar a lebre – veja o conhecido caso de Larry Flynt que acabou virando até filme – é que, aí sim, a chamada liberdade de expressão está sendo ameaçada e não como muitos tolos que acreditam que ofender uma minoria é ser livre, quando estão sendo ainda mais domesticados pelo pior do senso comum.

  • Comentários
  • Facebook

23 comentários feitos no blog

  1. Bruno comentou em 22/08/12 at 13:10

    Muito bom o Artigo.

    Apesar de achar que a igreja (Protestante e Católica) também tem o direito de ter suas próprias opiniões sobre o homossexualismo e suas vertentes e falar disso dentro do seu grupo.

    Compreendo, que essas mesmas forças, ás vezes utilizam de seus poderes para reprimir os direitos de algumas minorias, mas isso não pode ser generalizado.

    Cresci em um lar cristão e apesar de toda a incompatilidade de princípios religiosos sempre fui respeitado em casa.

    • claudioajax comentou em 22/08/12 at 17:02

      Não existem Direitos especiais para Ga.ys , todos são iguais perante a Lei , o que cada um faz na cama é problema deles … há direitos para bigamia?? ou par swingers , ou adeptos de Menage , há uma Lie especial para quem tem bonecas ibfláveis , ou brinquedinhos de sex shop ??/ para quem gosta de transar na posição papai e mamãe ou cata cavako , precisam acabar com esta palhaçada , g.ay não é um gênero ou uma raça , é um homem que faz sexo com homem

      • Ricardo comentou em 22/08/12 at 20:36

        Claudio, se todos fossem realmente iguais perante a lei não precisaríamos estar discutindo a temática.

        É público que não há tratamento igualitário entre hétero e homossexuais, por que, se assim fosse, não teria sido aprovada recentemente a união homoafetiva, uma vez que seria direito garantido.

        • Queto comentou em 23/08/12 at 18:45

          Entre o mais forte e o mais fraco, o mais rico e o mais pobre, a liberdade muitas vezes OPRIME. Por isso que o Estado deve, sim, intervir e corrigir as desigualdades… Do contrário, estaríamos trabalhando 12 horas (e sem direito a horas extras), sem férias, e por que não proteger as uniões homossexuais ? E pensar que há uns anos atrás discutíamos sobre o divórcio. Religião é atraso.

      • Advrp comentou em 23/08/12 at 17:33

        Moço… quem é que tá falando em “direitos especiais”
        Está se falando exatamente em DIREITOS IGUAIS. Coisa que não acontece.
        Se todos são iguais perante a lei, sob que justificativa um hétero pode casar, mas um gay não?

  2. Paulo Oliveira comentou em 22/08/12 at 15:59

    Parabéns pelo artigo. Gostei muito do trecho”você não cansa de encontrar pessoas que praticam a discriminação disfarçada de liberdade religiosa”. Acho que isto é bem envidente, é só prestar atenção em muitos dos discursos políticos e televisivos.

  3. claudioajax comentou em 22/08/12 at 17:03

    À não ser que este senhor esteja querendo fundir a Playboy com a G Magazine e planeja convidar o Vampeta para sair pelado na capa da edição de Natal

  4. Anderson comentou em 22/08/12 at 17:12

    Vindo dele não duvido mais nada. Esse poluidor de MENTE.

  5. claudioajax comentou em 22/08/12 at 17:14

    Esta história de minoria é outro papo furado , na turma do colégio na segunda série , a maioria tinha a Playboy da Luíza Brunet e as Playboys passavem de mão em mão , o que faziam com elas no banheiro não sei .. isto é uma minoria ?? Quem gosta de passar leite condesado nos seios da namorada , vão criar uma ONG , LeiteCondesados maníacos unidos jamais serão vencidos , e quem não gostar de sexo assim será considerado mau-caráter ou leitecondensadofóbico … ah chega deste lero-lero não é mesmo

    • Lucido comentou em 23/08/12 at 9:10

      Que todo mundo sabe que a maioria chupa pau de miche ou travesti no escondido, isso é fato.

      Agora, é minoria sim, a parte desses homens que assumem que fazem isso para todo mundo, e não vivem no escondido, fazendo coro com os homofóbicos, muitos deles hipócritas, de plantão.

      Todo mundo sabe como homem brasileiro gosta de posar de machão, e levar mão no butão.

  6. Luis comentou em 22/08/12 at 18:11

    Liberdade religiosa é a desculpa para nazi-fascistas religiosos poderem praticar o ódio a violência e o desrespeito contra minorias! É a desculpa para fazer apologia a homofobia! A bíblia é distorcida a de todos os modos possíveis, baseado nesse livro eles se acham no direito de roubar, matar, discriminar, atacar td isso com a desculpa de liberdade religiosa que nada maus é que uma desculpa para praticar crimes impunemente em nome do amor e de um deus que nao existe. Esse câncer religioso que esta se espalhando pela sociedade precisa ser combatido por todos nos.

    • Bruno comentou em 23/08/12 at 11:44

      Luis… Nazi-Facistas?

      Exagerado né… Isso pode acontecer no oriente médio mas aqui não. “Somos Livres”, só precisamos ter alguns cuidados.

      Claro que ainda tem muita violência, preconceito, injustiça e desigualdade. Mas isso sempre vai existir, e existir em todos as minorias, gostando você desse termo ou não.

      Tem muita coisa a ser feita, mas não podemos esquecer do quanto já avançamos. Se não, perdemos o foco.

      Baseado em um livro? Pode até ser um livro para você, para que é cristão como eu, significa um livro Sagrado, a palavra de Deus.

      Da mesma forma que respeito o Alcorão Biblia Sagrado dos mulçumanos. Mesmo não sendo sagrado pra mim.

      Esse cancêr religioso tem que ser combatido? Nós temos que combater apenas para termos os mesmo direitos

      • Luis comentou em 24/08/12 at 0:38

        Nazi-fascistas ! Hitler como cristão perseguiu e matou homossexuais e judeus! Só um exemplo do que seguir o manual de ódio que é a bíblia pode se tornar. O problema dos religiosos é que eles querem impor a todos suas crendices e dogmas seus delírios a todos independentemente se a pessoa pertence ou nao a sua seita religiosa. Isso se chama falta de respeito! Intolerância ! Impor isso a todos esta errado ! Se vc acredita em seres imaginários nao tem o direito de impor seus delírios aos demais.

        • Renard comentou em 24/08/12 at 23:35

          Assino embaixo destes dois comentários do “Luís”. É raro concordar com ele mas aqui concordo plenamente.

  7. Danny comentou em 22/08/12 at 19:24

    Eu me pergunto como será o futuro da humanidade, com toda a tecnologia, a rapidez com que as informações se propagam e a globalização econômica e cultural, com tantos grupos diferentes interagindo e, ao mesmo tempo, com uma parcela expressiva dos homens trabalhando para que voltemos à Idade Média, à Inquisição, à caça às bruxas.
    Será que uma possível III Guerra Mundial se daria menos por motivos econômicos e políticos que por interesses civis?

  8. Luciano comentou em 22/08/12 at 20:30

    É aterrador pensar que, a despeito de estarmos na chamada Era do Conhecimento onde toda sorte de informações é acessível através de um mero click na internet, e depois de tantas conquistas do movimento feminista e de tantas minorias, mas ainda assim o ser humano consegue demonstrar resquícios medievais. O que se pode dizer dessas turbas de fanáticos religiosos que se acham no direito de ditar o que as pessoas devem ou não fazer no âmbito de sua vida privada? E disso uma tentativa torpe de marginalizar e estigmatizar todos aqueles que não seguem o que seus dogmas religiosos determinam. O ser humano é muito mais complexo, as pessoas não são iguais e cada uma tem o direito de ser quem é de verdade e buscar a sua felicidade. Se nesse caminho elas não afetam o direito de outras pessoas, por que tanta gritaria? Somente a intolerância, o ódio ao diferente, a ignorância e a má-fé de lideranças religiosas inescrupulosas para explicar o inexplicável.

  9. LC comentou em 22/08/12 at 20:37

    Vítor,
    Nessa época de eleição você poderia aproveitar seu espaço para esse tema.
    Eu sei que os gays em geral são alienados e fúteis, mas é uma oportunidade para tentar mudar isso e mostrar que se os gays precisam tam´bem preocupar-se com política, pois os antigays estão todos representados na eleição.

    • Aldo comentou em 22/08/12 at 23:14

      Ops. ”Eu sei que os gays em geral são alienados e fúteis”. Podemos ampliar este argumento, por favor, a POPULAÇÃO BRASILEIRA em geral, é normalmente e geralmente alienada e fútil.

      tsc, tsc..

      • Renard comentou em 24/08/12 at 23:40

        Ampliar o argumento vai fazer muita diferença uma vez que gays são parte da população?

  10. eddy comentou em 23/08/12 at 8:46

    Existe uma rede de Restaurantes nos EUA chamada Hooters. Essa rede somente emprega mulheres garçonetes, pois a marca da rede é justamente os seios delas. Ora, há alguns anos, lembro que um grupo de homens tentou levar pra justiça a rede Hooters, porque queriam trabalhar tambem como garçons, mas perderam. O pessoal do Hooters colocou outdoors espalhados pelas cidades com homens vestidos nas roupas tipicas das garçonetes do Hooters e nas mesmas posições delas. Isso já é história. Com certeza o Hefner não vai nunca deixar um gay ser capa de sua revista ou mesmo tirar foto rodeado de dois marmanjos, pois isso seria a coisa mais ridícula do mundo! A verdade é que o Hefner faz tudo pra ganhar mais popularidade, tal qual políticos esfomeados de poder.

    • Renard comentou em 24/08/12 at 23:47

      Hefner chegou a um ponto onde não necessita mais fazer qualquer coisa para ganhar popularidade/notoriedade. Não é nem questão dele deixar ou não um gay ser capa da “Playboy” porque não é – nem nunca foi – a proposta da revista isso, porém transexuais e travestis poderiam estampar a capa da revista sem problema como á Roberta Close já fez aqui no Brasil. A “Playboy” já abriu espaço para a Roberta, a Thelma Lipp e a Ariadna, aqui no Brasil e, considerando a vendagem das revistas há um público grande por aqui que gosta da coisa.

      • eddy comentou em 30/08/12 at 22:26

        Claro que existe um publico grande que gosta da revista playboy… Porcos e urubus adoram lixo…

  11. THESS comentou em 23/08/12 at 18:31

    Procure no google: LIVRO CIBERCÉLULAS. Este livro irá te surpreender!!

Publicidade
Publicidade

Folha Shop